quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A lenda da loira do banheiro


Numa cidade bem pequena no interior de São Paulo, com uma população que não chegava a cinco mil habitantes, onde a maioria vivia na área rural, as pessoas eram simples e cordiais, e acreditavam muito em assombrações e todo tipo de mal olhado.
Nessa cidade havia só uma escola na década de 70, e a nomenclatura escolar na época que se usava era do primário ao ginásio, era o máximo de ensino que a cidade oferecia. As crianças e adolescentes da área rural se esforçavam muito, tinham que andar em média 5 km para irem até a escola todos os dias.
Havia uma professora que não gostava muito das crianças, ela realmente não tinha paciência para o ofício, ficava muito nervosa quando cada um pedia para ir ao banheiro, mas não podia impedi-los, pois a Diretora era querida pelas crianças e pelos pais, a professora se chamava Maria de Lurdes.
Um dia chegou "O Circo dos Irmãos August" na cidade, foi uma festa só, pois um evento desse era difícil de acontecer numa cidade pequena como aquela, com várias atrações dentre elas vários artistas.
Maria de Lurdes já tinha arquitetado um plano maquiavélico em sua mente má, logo após o espetáculo, ela foi procurar uma das artistas do circo e propôs que ela entrasse na Escola, mais especificamente no banheiro das meninas para assustá-las, e assim, acabar com a farra no banheiro.
No outro dia, logo que o sinal bateu, a artista, que era loira, entrou bem escondida no banheiro das meninas, colocou algodão no nariz, nos ouvidos, e estava maquiada, toda pálida, como morta.
A primeira a pedir para ir ao banheiro foi a mais bagunceira Lucinda. Assim que Lucinda entrou no banheiro  deu de cara com a "loira". Ela ficou tão apavorada que não conseguiu gritar, ficou paralisada.
A loira ainda teve tempo de dizer:
_ Meu nome é Ana, há muito tempo atrás eu estudei nesta Escola, e me matei aqui mesmo neste banheiro, porque fiquei com desgosto de ser tão humilhada por garotas como você. Agora eu voltei para me vingarrr.
Lucinda saiu correndo e gritando do banheiro, e a artista saiu pelos fundos, sem que ninguém a visse.
Ninguém mais quis ir ao banheiro fora da hora do intervalo. Valeu cada centavo que a professora Lurdes pagou para a artista fazer o papel de loira do banheiro!
E  a lenda se perpetua de escola em escola até os dias de hoje!






Essa foi minha participação da BC do Christian V. Louis junto com a Pandora, não sei se foi assim que surgiu a Lenda da Loira do Banheiro, foi só uma história da minha cabeça mas tenho certeza de que foi algo parecido.
Espero que tenham gostado. Bjos. a todos.
E.T. Gostaria de convidá-los a ver  primeira entrevista que eu dei na minha vida (que emoção) no site do meu amigo Paulo Cheng http://www.paulocheng.com/2012/10/entrevista-com-blogueira-luciana-souza.html#more

78 comentários:

  1. Nossa, adorei sua versão. Apesar de não acreditar nessas coisas, deve ter sido isso mesmo que aconteceu, não duvido nada! AAH ,e arrasou na entrevista hein? Vai se acostumando, virão muitas outras por aí haha amei tudo lá e comentei tbm!

    Beijão, Sabrina. (www.spiderwebs.com.br) ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi Sá
    Obrigada minha querida pelo comentário aqui e lá no site do Cheng.
    Bjão da tia Lú.

    ResponderExcluir
  3. Que legal Luciana eu sabia da lenda mas não conhecia a origem dela, muito má essa professora rsrsr adorei! bjinhosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kellen
      Na verdade eu inventei essa história, não sei se foi assim que surgiu, só estou supondo kkkkkk. Que bom que gostou!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  4. Hahaha!
    Adorei, Lu!
    Esse texto não me deu medo! Muito ao contrário. Me fez lembrar da maneira como a minha mãe tentava me explicar essas histórias e afastar o medo que eu sentia...
    Foi uma bela participação na blogagem coletiva do Christian. Parabéns!

    Muitos beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isa
      Que bom que gostou! A idéia é essa mesmo ser engraçado e não colocar medo, acho que sempre sou meio do contra kkkkkk.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  5. Lu, espero que vc esteja bem hein?!

    Quando eu era criança morria de medo dessa loira, aliás, da loira do banheiro mas a daqui não foi contratada pela professora não! Era fruto de nossa imaginação mesmo...rs
    Bjoks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jaque
      Qual menina não teve medo da loira do banheiro? Eu também tinha kkkkkkk. Eu tive essa idéia meio maluca de escrever um texto engraçado, porque deve saído de alguma mente, isso eu tenho certeza! Eu estou bem querida, espero que você também esteja bem!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  6. Ainda há pouco li tua entrevista no Paulo Cheng e adorei.Agora, outra maravilha aqui!! E sou eu quem escreve bem,né? Muito legal,Luciana!Adorei! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica
      Obrigada pelo carinho lá e aqui minha querida. Você é uma pessoa muito querida mesmo! E sempre será um exemplo de mulher e de blogueira para mim!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  7. Oi Luciana,

    Um conto bem interessante, gostei muito da sua interpretaçao na história...

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi Vanessa
    Muito obrigada pelo elogio, eu quis ser um pouco engraçada, dar uma visão diferente da história kkkkkkk.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  9. Olá amada Luciana!!

    Bom demais ver você participando também da Blogagem. Gostei de ver!

    Adorei a tua história, porque agora saberei como responder perguntas que me fazem sobre a tal "loira do banheiro! Heheheh. Pra falar a verdade eu não sei a origem disso. Minha filha já havia me perguntado algumas vezes quando cursava o segundo grau, na escola aqui perto de casa. E a sua versão dessa lenda, é bem oportuna pra que eu passe a recontá-la a quem vier me perguntar.

    Parabéns anjo , pela brilhante participação e obrigado hein, pela visita ao Sementes, e pelas palavras sempre carinhosas por lá!

    Beijossssssss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu
      Obrigada pelo elogio. Dizer que você é uma amiga meiga, carinhosa e encantadora, e que seus comentários são sempre um bálsamo para o meu ego, é chover no molhado kkkk. Te adoro queridona!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  10. Lu! Adorei a história! Parabéns pela criatividade e imaginação! Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elaine
      Obrigada pelo comentário e pelo elogio, é muito importante, vindo de ti, uma grande blogueira!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  11. Lu, realmente não sabemos de onde surgem estas lendas, mas o conto ficou bem criativo. Em verdade, cada lenda urbana tem diversas versões de como surgiu e nunca iremos descobrir a sua origem.
    Pelo que tenho lido nas participações, a loira do banheiro, ou Bloody Mary, tem sido a personagem recordista desta BC.
    Vou conferir sua entrevista. Parabéns e muito obrigado por participar!

    ResponderExcluir
  12. Oi Chris
    Não temos como saber de onde vieram essas lendas urbanas, mas eu tinha muito medo da loira do banheiro quando era estudante, então tive a idéia de que deve ter surgido de alguma professora cansada dos alunos saírem para o banheiro kkkkk. Obrigada pelo elogio, é sempre um incentivo, e participar de suas BCs é sempre um prazer!
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  13. Olá Luciana, que bom ver sua postagem, como fiquei um tempo OFF e nem vi que vc voltou.
    Ahhhh... eu amei a postagem, contou como uma lenda pode ter aparecido ou isso aconteceu?
    Kkkkkkkkkkkkk... amei mesmo, essa loira do banheiro já chamei e deu medooo... coisas boba né?
    amei... tbm estou participando, vou deixar o LINK aqui pra vc.
    Bjks

    http://www.artesdosanjos.com.br/2012/10/blogagem-coletiva-lendas-urbanas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jane
      Essa história não aconteceu desse jeito, mas poderia ter acontecido kkkk, eu inventei. Obrigada pelo comentário carinhoso.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  14. Olá, Luciana.
    Esta lenda urbana é uma das mais conhecidas, mas desconheço totalmente sua origem, ficou ótima a sua versão.
    O curioso destas lendas é que, assim como os contos de fada, elas se repetem em diferentes regiões do mundo, adaptando-se à cultura de cada lugar.
    Só um aviso, o teu link no blog do Christian não está funcionando (acho que tens de colocar o ".br" no final do endereço).
    Abraço e bom final de semana pra ti, Luciana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jacques
      Obrigada pelo elogio, é sempre bom receber um elogio teu, já que te admiro muito como escritor! E você tem razão, as lendas se repetem e vão se adaptando segundo a região. Obrigada pela dica, eu já fui lá arrumar o link.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  15. Adorei a versão que você criou para a "Loira do Banheiro", foi criativa e.. quem garante que não pode ter acontecido mesmo?

    Parabéns pela participação na blogagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari
      Obrigada pelo elogio, vindo de ti, que considero uma grande escritora, prá falar a verdade, não ficou a altura do seu conto, o seu deu medo kkkkk, mas obrigada mesmo.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  16. Ah,Luciana. Li sua entrevista e achei muito bacana.Você se mostrou uma pessoa transparente, de bem com a vida, com sua fé e disposta a enfrentar as dificuldades.Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari
      Eu vi que vc viu, e obrigada pelo comentário carinhoso lá!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  17. Oi Lu,
    Olha, já vi tantas versões pra essa tal de Loira do banheiro... Acho que lendas urbanas são assim mesmo. Gostei muito da sua versão, viu?
    Vou ler sua entrevista agora,
    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mallu
      Com certeza você já ouviu várias versões mesmo desta história. Eu inventei essa versão, pois queria dar uma versão bem engraçada.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  18. Boa Noite Luciana.
    Parabéns pela sua postagem sempre gostei de ler
    essa lenda já li em varias versões .
    Muito bem escolhida sua versão .
    Lindo final de semana beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Evanir
      Obrigada pelo comentário carinhoso. Obrigada pelo elogio.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  19. Lu eu adorei..
    Uma forma mais leve de contar a história rrs
    Essas lendas são medo né menina... rsrs
    Estou aqui indecisa ainda com a minha. Mas daqui a pouco sai.
    Amei sua participação.. A BC está um sucesso né?
    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sheila
      Que bom que gostou, é, realmente foi uma forma leve e meio sarcástica de contar a famosa história da loira do banheiro kkkkk.
      As BCs que o Chris faz sempre são um sucesso!
      Obrigada pelo carinho aqui e no site do Cheng.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
    2. Carinho mais que merecido.. Beijinhos

      Excluir
  20. Oi Amiga, bom dia!
    Nossa! Vc está escrevendo cada dia melhor!
    Gostei muito da sua história: até parece verdadeira...
    Quando era criança, eu morria de medo da loira...KKKK!!!
    Um grande beijo, fique com Deus.
    Com carinho...Adelisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adelisa
      Obrigada pelo elogio minha amiga. Você é que é um encanto de pessoa!
      Obrigada pelo carinho aqui, e no site do Cheng!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  21. Luciana, bom passar por aqui e ver suas publicações. Não ligue se minha demora for grande, é assim mesmo, mas sempre que puder estarei por aqui. Fiz questão de ler e comentar lá no Blog do amigo Paulo a sua entrevista. Eu amei minha querida. Um beijo grande nesse rico coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi PC
      Não tem problemas a sua demora, só de receber um comentário seu, como eu disse no outro post, já é um prazer enorme! Muito obrigada pelo carinho aqui e no site do nosso amigo Cheng.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  22. Essa loira me apavorava muito qdo estudava....
    Nunca a vi e não tinha coragem de ir ao banheiro sozinha de jeito nenhum....

    Tbm contei sobre ela na minha participação.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clara
      Obrigada pela visita, irei retribuí-la. Eu também tinha medo kkkkk, por isso escrevi esse conto de uma maneira mais light kkkkkk.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  23. Oi Lu ( quase-xará),
    Ficou ótima a tua versão pra esta lenda urbana, conhecida de todo mundo que estudou em colégios de arquitetura antiga,e nunca esquecida.
    Parabéns por tua participação criativa.
    Agora irei lá na tua entrevista, viu?
    Agradeço e te dou as boas vindas ao blog e por aqui te sigo também estendendo boas conversas.
    Bjinhos,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Calu
      Obrigada pela visita e pelo elogio, com certeza estenderemos boas conversas.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  24. Oi Lu,

    Tudo bem? A sua estória ficou muito legal e te digo que você está cada vez melhor, permitindo asas a imaginação.

    Acho que essa lenda é popular no Sudeste, pois aqui no Nordeste nunca ouvi essa lenda da escola. Aqui existe a lenda do papa figo que come fígado de criança e da mulher da capa preta.

    Boa semana e beijos.

    ResponderExcluir
  25. Oi Lu,

    Tudo bem? Não sei se o meu comentário ficou e por isso vou colocar outro.

    Parabéns pela participação, pois percebo que você se desenvolve cada vez mais, dando asas a imaginação e com forte veia literária.

    Não conheço essa lenda e acho que deve ser forte no Sudeste, pois aqui prevale o papa figo que come figado de criança e da mulher da capa preta que seduz os rapazes.

    Boa semana e beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, minha irmã de fé
      Eu gostei tanto dos dois comentários que desmoderei os dois kkkkkk. Obrigada pelo elogio minha amiga, é muito importante sua opinião e seu elogio. Não sabia que aí no Nordeste a lenda não era comum. Aqui é muito falada,que engraçado, pois eu nunca ouvi falar do papa figado kkkkkk.
      Bjão amiga. Fique com Deus!

      Excluir
  26. Olá!Boa noite!
    Lu...minha amiga.
    Concordo com sua xará e minha amiga, também, Lu Sta Rita...vc está desenvolvendo mais sua veia literária,e dando asas ... e isso é muito bom!
    A sua "Lenda" ficou bem mais "leve" em relação à que EU sempre ouvia e me aterrorizava quando mais jovem.
    Parabéns pela ótima participação na BC.
    Depois vou lá ver a entrevista!
    Bom domingo!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felis
      Obrigada pelo elogio, é um ótimo incentivo, já que te admiro muito como escritor, além de que você é um ótimo amigo também. Espero que você confira a entrevista, e espero que goste.
      Bjão fofinho/chefinho. Fique com Deus!

      Excluir
  27. Olá Lu,
    Primeiramente quero agradecer sua visita e comentário, peço desculpas pela ausência, tantas coisas acontecendo que tive que me ausentar e não tive oportunidade em explicar.
    Parabéns por sua brilhante participação, adorei a forma como você descreveu esta lenda ficou divertida.
    Um Domingo maravilhoso, beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Verinha
      Não tem problema minha querida, eu sei como é a nossa vida de mãe, é uma correria só kkkkk. Obrigada pela visita e pelo comentário carinhoso.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  28. hahaha, Luciana, que versão maravilhosa para a história da loira do banheiro! Fantástico! Eu nunca parei para ler essas lendas (minha filha que aparecia às vezes contando algumas) mas essa sua versão ficou perfeita, parabéns. Boa ideia, acho que usarei com meus alunos, hahaha. Brincadeira...um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia
      Obrigada pelo elogio, eu quis contar a história que tanto nos aterroriza quando crianças, de uma forma mais engraçada mesmo kkkkkk.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  29. Luciana,essa história é mesmo de arrepiar!Uma das lendas urbanas mais assustadoras!Obrigada por seu comentario em meu blog pelo meu aniversario!Adorei!bjs e boa semana!Vou lá ver a entrevista!Parabéns!

    ResponderExcluir
  30. Oi Anne
    Que bom que gostou, mesmo que atrasado kkkkkk. É, essa história é assustadora, por isso eu a escrevi desse jeito. Obrigada pelo carinho, eu já vi seu comentário lá no site do Cheng!
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  31. Olá Luciana!

    Parabéns pela tua "Lenda Urbana", ficou criativa, interessante e divertida.

    Também estou a participar nesta bc dos Escritos Lisérgicos.

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.pt/2012/10/3-bc-escritos-lisergicos-lendas-urbanas.html

    Bom domingo!

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris
      Obrigada pelo elogio, você é que é a escritora, eu sou só aspirante kkkkk. Já estou indo ver sua participação.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  32. Lu, que delícia ler sua história! Há tantas versões para essa lenda da loira no banheiro, e a sua, sinceramente, tem que entrar para esse rol, pois é uma versão muito, digamos, "desmistificadora"! Não tem nada de sobrenatural, é coisa natural mesmo! rs. Você está de parabéns pela criatividade!

    um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ligéia
      Obrigada pelo elogio minha querida, eu recebi vários elogios, mas o seu foi realmente o mais encantador, será que o meu entrará para o rol? kkkkkkk. Eu quis desmistificar mesmo, porque dava muito medo né?! kkkk.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  33. Sem duvida essa é uma das lendas mais conhecidas, se foi assim ou não ficou excelente a historia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patricia
      Pelo que tenho visto nos blogs, essa lenda tem sido a mais contada, realmente não tenho idéia como ela surgiu. Obrigada pelo elogio!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  34. Querida, são tantas as lendas envolvendo aparecimento de pessoas que sofreram mortes trágicas, e você soube conduzir sua narrativa com louvor.
    Realmente, foi um prazer conhecer, pessoalmente, nossa amiga. Se passar por aqui, ficaremos felizes ao encontrá-la.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marilene
      Obrigada pelo elogio, imagino a alegria em conhecer a Lu, pois já conheci a Teresa, uma querida blogueira, é muito legal. Muito obrigada pelo convite querida, se passar por BH, com certeza entro em contato, e obrigada pelo carinho no site do Cheng também.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  35. Quem caminha sozinho pode ate chegar mais rápido,
    mas aquele que vai acompanhado de amigos,
    com certeza chegara mais longe.
    Eu tenho certeza a amizade é tudo em nossas vidas
    mesmo na falta de tempo não posso ,
    não quero ficar sem deixar pelo menos um carinho a você.
    Linda semana paz e luz.
    Deus abençoe você hoje e sempre beijos no coração,Evanir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Evanir
      Concordo plenamente contigo minha amiga. Muito obrigada pelo carinho da visita e do comentário.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  36. Quando estava na universidade a minha professora de História Moderna disse algo parecido, para ela a Loira do Banheiro é uma história criada para controlar a frequência das meninas nos banheiros e que elas faziam por lá, a saber, possíveis praticas homossexuais, muito comuns em colégios devocionais.

    Enfim, curtir o conto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pandora
      Fiquei muito feliz em saber que mesmo tendo escrito uma ficção, eu acertei kkkkkk, em parte, é claro. Obrigada pelo elogio.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  37. Lu querida! Passando pra agradecer o carinho e desejar um abençoado e feliz início de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elaine
      Obrigada pelo carinho de sempre, você já está se tornando uma querida!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  38. Oi Lu, é intrigante essas lendas, e o pior é que tem gente que acredita nelas como se fossem verdades absolutas. Mas em cada região do país sempre tem alguma lenda que se perpetua por gerações, e acho isso legal, assim suscita a imaginação das pessoas, e o medo também, kkkkk.

    Olha, esqueci de agradecer por AQUI a sua participação na sessão Entrevista, foi muito boa mesmo, e o pessoal com certeza teve mais uma oportunidade de te conhecer melhor, valeu Lu.

    God bless you!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cheng
      Fiquei sabendo que essa lenda da loira é mais comum aqui no Sudeste do que aí no Nordeste, mas aí tem umas lendas que como você falou se perpetuam por gerações kkkkk. Eu é quem agradeço meu irmão de fé, foi muito bom dar essa entrevista, fiquei muito feliz, aliás, estou feliz até agora!
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  39. ah serio que nao ha loura nenhuma fantasma?????
    tudo mentira dessa professora malvadinha?

    ahh decepcionei

    :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina
      Obrigada pela visita. Te decepcionei, kkkkkk, a intenção foi fazer uma versão mais ligth mesmo da loira do banheiro.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  40. .


    Oi,
    Amanhã eu falo dos
    que partiram sem a
    mínima vontade de nos
    deixar. Quando você
    chegar eu dou os de-
    talhes deste fato, já
    que nada é tão boni-
    to quanto o que você
    escreve.

    Espero por você.

    silviofonso






    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvio Afonso
      Obrigada por sua visita, e farei uma visita ao seu blogue assim que puder.
      Bjos. Fique com Deus!

      Excluir
  41. Oi, Lu.

    Vim lhe agradecer o carinho do comentário no meu espaço, e que espero te encontrar por lá mais vezes. Será sempre um prazer te receber.
    Gosto daqui. Fico te fazendo companhia.
    Continuemos...


    Uma ótima terça-feira.
    Forte abraço.
    Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tatiane
      Obrigada pela visita, sempre que puder estarei te visitando, pois você escreve muito bem.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir

  42. Olá Lu,

    Bela participação.
    A narrativa está excelente e bem agradável de ler.
    Não conhecia esta lenda, mas conheço várias outras tenebrosas e assustadoras (para a criançada, claro-rsrsrs).

    Vou lá conferir a sua entrevista.

    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera
      Obrigada pelo elogio, não sei como você não conhecia essa lenda, pois ela é comum aqui no Sudeste. Quando crianças nos assustamos bem facilmente kkkkkkk.
      Bjão. Fique com Deus!

      Excluir
  43. Muito legal a sua versão da lenda da loira do banheiro. Acho que em cada escola desse país foi conhecida uma versão e ela era modificada conforme a necessidade do momento!
    Na minha escola, ela arrancava os olhos das meninas que maquiavam os olhos no espelho do banheiro. Por que a loira tinha sido uma moça bonita que foi desfigurada em um acidente e por ter ficado "feia", debochavam dela. Então ela fez um pacto com o demônio para destruir a vaidade quando ela se apresentasse à sua frente.
    Boa blogagem!!

    ResponderExcluir
  44. nunca tive medo mas quem sabe apareça um dia LU

    Beijos,e valeu pela história

    ResponderExcluir

Os comentários estão moderados, é melhor assim! Sua opinião é importante para mim!
Obrigada! Volte sempre!