segunda-feira, 28 de julho de 2014

Quatro anos convivendo com a bipolaridade

Há quatro anos, em julho de 2010 eu fui diagnosticada com o transtorno bipolar do humor! O que mudou em minha vida desde então?
No começo eu fiquei literalmente arrasada, depois veio a fase de aceitação da doença, depois a fase de adaptação com os remédios, o que é o mais difícil na minha opinião.
Só em setembro de 2011, depois que eu já tinha tido uma crise de mania, estava quase um ano em depressão e hipomania, eu consegui com a ajuda de Deus sempre em primeiro lugar, procurando na internet algo sobre a bipolaridade, achei um blog de um português chamado Sérgio, ele me ajudou muito a me entender, e a saber que a bipolaridade não era maior do que eu, e que se eu me empenhasse e me apegasse em algo que valesse a pena lutar eu conseguiria vencê-la. Para pessoas "normais" coisas simples como levantar, tomar banho e ir trabalhar é apenas uma rotina, mas quando se está sob efeito de remédios fortes e totalmente entregue a doença, a vida se torna um fardo pesadíssimo!
Foi o que eu fiz, me apeguei a minha família, sabia que valia a pena lutar por eles, pelos meus filhos pois eles dependiam de mim, eu tinha que estar sã, pois senão quem iria educá-los, dar carinho, fazer o que uma boa mãe deve fazer? Eu não me sentia em condições de fazer isso naquele momento. Em setembro de 2011 eu consegui começar a sair do fundo do poço em que me encontrava, não foi fácil, acreditem, mas Deus e minha família sempre estiveram ao meu lado!
No ano de 2012 eu voltei a trabalhar e em abril eu comecei o blog para ajudar pessoas e parentes com transtorno bipolar, porém no final de 2012 eu tive outra crise, depois emendei com uma fratura no ombro no começo de 2013, mas me recuperei bem de ambas.
Desde então estou bem equilibrada, tomo os remédios regularmente, me sinto muito bem. Neste ano já tive duas provas de que estou realmente muito bem, a primeira foi em abril, quando meu marido ficou desempregado, isso nunca tinha acontecido em 19 anos de casados. Ele ficou muito preocupado com minha reação, pois é claro que o nosso padrão de vida caiu muito, mas eu consegui manter o foco. Agora, neste final de semana, minha mãe teve um princípio de AVC, foi levada para o Pronto Socorro desacordada, minha irmã ligou de lá enquanto eu estava me preparando para ir encontrá-la, dizendo que ela estava em coma, eu não me alterei em nenhum momento, acalmei minha irmã, minha sobrinha e meus filhos. Graças a Deus minha mãe só tinha tido um apagão já teve alta, mas todos estavam preocupados com minha reação, pois além de tudo eu sou muito apegada a minha mãe.
Diante dos fatos, vejo que após quatro anos convivendo com a bipolaridade, estou fazendo o que todo bom brasileiro sabe fazer, estou "tirando de letra", por isso escolhi essa foto fofa para ilustrar o post, não quis nada muito pesado.
Que Deus abençoe a todos. Boa semana!